Relembrando os Mestres da Luta Livre

A Luta Livre no Brasil sempre foi construída por grandes homens, de grandes valores e eternamente apaixonados por levar emoção, alegria ao público e muita diversão.

Essa coluna baseia-se nisso.

Quando pensamos em nomes como Ted Boy Marino, o lutador que foi adotado e adotou o Brasil como seu lar, um exemplo de profissional e um grande amigo de todos.

Ted foi e será sempre o lutador de maior destaque no mundo da Luta Livre Nacional, não somente pelo seu trabalho inovador para a época, a primeira tesoura de costas é prova disso, mas principalmente pela enorme simplicidade e generosa humildade que preserva até hoje.

.

Ted Boy Marino aplicando um drap (Telecatch Montila)

.

Podemos relembrar também outros tantos que o Brasil “importou” seus talentos para nossos ringues, como o incomparável El Condor, que ensinou muito do que sabia para muitos lutadores quando aqui chegou, e perpetuou sua bela história como lutador, pai de familia e amigo.

.

El Condor (á esquerda) com Bobby Olson. (Ringuedoze)

Gran Bartollo, que também fez o Sancho Pança em São Paulo, fez Fantomas no Sul do país, um verdadeiro irmão de seus amigos.

Gran Caruso. Considerado quase uma unanimidade entre os profissionais do meio como um dos melhores empresários que o Brasil já teve, além de ter sido também um lutador sem igual sobre o ringue. O inventor do limão nos olhos. O homem que criou a primeira formação da Astros do Ringue.

.

Gran Caruso, um dos melhores empresários de todos os tempos.

.

Mister Argentina que até hoje é exemplo de humildade, mesmo tendo sido uma das maiores estrelas da Luta Livre Nacional nas décadas de 60, 70 e 80, esbanja simpatia e simplicidade. Só tem um defeito. A tantos anos que vive no Brasil e ainda não fala nosso idioma.

.

Mister Argentina em combate. (Campeões do Ringue - Record)

.

Caipira Dom Afonso então, que exemplo de profissionalismo, e enorme generosidade. Creio que não exista uma pessoa sequer do meio que tenha algo de negativo para falar do saudoso Cacá. Muitos subiram ao ringue pela primeira vez com esse mestre.

.

Saudoso Caipira Dom Afonso. Um mestre que deixou saudades.

.

Nino Mercury é outro exemplo. Qualquer pessoa que fizer qualquer tipo de contato com o Nino certamente será recebido da mesma forma. Um respeito pelas pessoas que vem de berço. Um homem vivido que já contribuiu muito e continua sempre a contribuir para a Luta Livre Nacional, que também formou muitos lutadores, e de uma linda simplicidade em contato com qualquer pessoa.

.

Nino Mercury. Um exemplo de profissional.

.

E tem tantos mais que são um exemplo de humildade, profissionais de alto nível, que contribuiram e outros que ainda contribuem com a vida da Luta Livre, como fazem hoje Bob Junior, Trovão, Bob Leo, Homem Montanha, Mandrak, Mário Boy, Tytan, TAZ, Ben Hur, e muitos outros que não temos ainda o conhecimento, pois o Brasil é imenso.

A vida é justa e o tempo sublime.

Ted Boy Marino sempre será lembrado.

El Condor sempre estará na história da Luta Livre e no coração de seus familiares e amigos.

Gran Bartollo é lembrado seguidamente nas mais divertidas histórias de bastidores da Luta Livre que seus inúmeros amigos partilham com muita alegria.

Mister Argentina chegou ao conhecimento das novas gerações e hoje brilha como um dos mestres do ringue juntamente Nino Mercury “O Italianíssimo”, e com Caipira Dom Afonso, que hoje assiste tudo do “degrau de cima” dando boas risadas de tudo.

É sempre bom saber quem foram os precursores, pois a eles devemos o que hoje temos, o profissionalismo, a dedicação e principalmente o amor a Luta Livre que cada lutador, independente da empresa carrega em seu coração.

Esse texto não chega a ser algo que realmente resgate a história da Luta Livre Nacional, mas serve como uma curta homenagem de agradecimento, a esses homens que nos trouxeram e nos trazem o show, ás raízes de nossas emoções.

Muito obrigado por tudo.

5 Respostas para Relembrando os Mestres da Luta Livre

  1. Tytan disse:

    Muito bom!

    Fico feliz em ter conhecido (e conhecer também) uma boa parte destes senhores que são a acepção da Luta Livre Nacional.

  2. Faça das palavras do Tytan as minhas palavras.

  3. AS LENDAS MUITO EMOCIONANTE

  4. Viviane Cristina Batistela Nogueira de Carvalho disse:

    Meu pai também foi um dos Gigantes do ringue.

    Grande lutador BIG VALLEY, que nos deixou em 06/02/2017 aos 68 anos.

    • Marcos Martins disse:

      Parabéns pelo seu pai. Com certeza ele deu sua importante contribuição para a Luta Livre Nacional.
      Nossos sentimentos pela sua perda.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *